O Nordeste brasileiro (vol. 237)

Dê Sua Opinião Sobre o Produto

R$16,00

Em estoque

Resumo

Expõe-se neste volume o cenário de lutas por que passou o Brasil para romper a bipolaridade espacial Norte-Sul marcante no País desde a sua colonização.

O Nordeste brasileiro (vol. 237)

Detalhes

A par de um breve histórico sobre os porquês do aprofundamento das distâncias entre as regiões Norte e Sul do País, a obra de Ésio de Souza trata da seca e de suas consequências sociais. Ainda que não se proponha a fazer um histórico das secas nordestinas, busca causas e faz considerações sobre as tentativas de resolução do problema, o qual vai além do clima. Nesse sentido, aborda-se aqui o nascimento, a atuação e a importância da mais antiga instituição federal com atuação no Nordeste, a Inspetoria de Obras Contra as Secas (IOCS), criada em em 21 de outubro de 1909, por meio do Decreto nº 7.619/1909, assinado por Nilo Peçanha. Em 1919, já no governo de Epitácio Pessoa, o órgão receberia o nome de Inspetoria Federal de Obras Contra as Secas, até que em 1945 passou a chamar-se Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS). O autor, que é engenheiro agrônomo, foi secretário de agricultura dos governos estaduais de Virgílio Távora, Manoel Castro Filho e secretário do interior do governo de Gonzaga da Mota, entre outros cargos executivos. 172 páginas


Principais Características

Autor: Ésio de Souza
Ano Edição: 2017
Número da edição: Conselho Editorial do Senado Federal – volume 237
Editor: Conselho Editorial do Senado Federal

Tags do Produto

Use espaços para separar as Tags. E aspas simples (') para frases.

Carregando, favor aguardar ...
Processando, favor aguardar ...
Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11